Prefeitura amplia atividades culturais em escolas municipais

As salas de aulas da Rede Municipal de Ensino de Maceió são palco da cultura popular. Em 2020, a Prefeitura de Maceió intensifica os investimentos que incentivam o convívio de alunos com as manifestações culturais alagoanas. A ampliação da Rede Municipal de Pontos de Cultura e do Projeto Ginga Capoeira, e a implantação do Projeto Folguedos na Rede terão um investimento de R$ 2 milhões e 200 mil em recursos próprios e emendas parlamentares.

Serão cerca de seis mil estudantes beneficiados na nova fase da Rede Municipal de Pontos de Cultura de Maceió com atividades de dança, cultura popular, teatro, circo, literatura, cultura afro-brasileira e música. A Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac) selecionou, por meio de chamada pública, 20 instituições culturais que irão atuar em 40 escolas públicas. A iniciativa já atendeu cerca de três mil alunos.

O Ginga Capoeira vai dobrar o número de escolas beneficiadas com as oficinas de capoeira. De oito escolas com 400 alunos,  em 2020 serão 800 estudantes de 16 unidades de ensino com acesso às atividades.  Outra novidade é a implantação do Projeto Folguedos na Rede. Cerca de seis mil alunos terão atividades com 20 mestres da cultura popular alagoana.

O objetivo das iniciativas é fazer com que o amor pelas manifestações culturais e a valorização da identidade alagoana façam parte do processo de formação dos maceioenses, como lembra Vinicius Palmeira, presidente da Fmac.

“As instituições fazem e têm experiência em cultura, então há a prática e transmissão de saberes do Bumba Meu Boi e Pastoril, por exemplo. Será importante também a presença do mestre em sala de aula, porque ele é detentor do saber, é o mestre do Guerreiro, Pastoril, Chegança e vai transmitir a cultura em um ambiente que facilita a absorção da nossa tradição. E a partir disso, queremos criar grupos de folguedos oriundos da nossa rede municipal de ensino”, pontua Vinicius.

“Queremos chegar até o final do ano com cerca de 100 escolas fazendo cultura e fazendo parte do tempo integral da escola”, acrescentou.

11/01/2020